Pular para o conteúdo principal

6 Metas para 2018 ser o ano da Transformação Digital da sua empresa

Em 2018, a empresa que quiser se manter competitiva terá que atingir algumas metas de transformação digital.  Com tanta tecnologia à disposição, quem não se preparar para enfrentar a concorrência com produtividade e qualidade não terá muita chance.


Meta 1: Use um sistema de ECM para gerir todos os documentos da empresa.  Os sistemas de gestão de documentos e conteúdo usam recursos de Inteligência Artificial para auxiliar na classificação e, com isso, fica mais fácil ter tudo, absolutamente tudo, devidamente guardado, pesquisável, acessível e com controle de acesso. Além disso, ferramentas de Inteligência Artificial precisam de bases classificadas e muito conhecimento para poder tirar suas conclusões e, quanto mais conteúdo, mais rápido será o seu aprendizado.  Essa é a primeira coisa a se fazer em 2018 pois é fácil de começar e, quanto antes, menos trabalho para concluir.

Gestão de Documentos com segurança
publicidade


Meta 2. Use BPMs para modelar e automatizar processos sejam eles: administrativos, industriais, financeiros, de marketing e de vendas, sempre do seu jeito.  Empresas não ganham da concorrência fazendo igual a ela, por isso usar ERP em todas as atividades vai anular seu diferencial frente à concorrência. Use ERP somente nos processos em que você não tem muita experiência ou que não deseja inovar e, em 2018, invista nos seus diferenciais usando BPMS.  Os processos inovadores são a origem do sucesso das organizações, e sistemas de BPM automatizam e dão agilidade para mudar sempre que necessário. Como tendência de 2018, os BPMS usam Inteligência Artificial para substituir atividades que envolvem análise que grande volume de informações não estruturadas tais como análise de sinistros, balanços ou qualquer outra análise de documentos e textos.

publicidade


Meta 3. Use BI para analisar dados e auxiliar na tomada de decisão. Os novos sistemas de BI contam com dados vindos de todos os meios possíveis, provenientes de bases de dados e aplicativos diversos. Os microserviços de dados são a tendência para 2018 complementando BI e conectando informações de fontes variáveis, mais adequadas a cada parte do processo de negócio.  Segundo o último congresso do Gartner, o uso de ferramentas de Data & Analytics de empresas menores e com viés inovador tem dado excelentes resultados por serem mais ágeis e esta é tendência do mercado para 2018.

Meta 4. Aposte em Marketing Digital para comunicação com público e para alavancar vendas com uso de ferramentas de análise de percepção do usuário, que extrai informações sobre os visitantes, como ele recebe cada notícia e como deve ser a próxima publicação. Esta tecnologia de Big Data é uma tendência forte para 2018.

Meta 5. Use cloud sempre que puder para ter agilidade e escalabilidade. No Brasil, a tributação sobre datacenter no exterior pode tornar a escolha de datacenters nacionais uma ótima opção. Soluções com integração entre diferentes provedores também é uma tendência para 2018.

Meta 6: Mantenha-se informado, vá aos congressos e eventos.  Soluções de Intenet of Things, Blockchain, Mapas com imagens de drones, etc. estão se aplicando aos mais diversos mercados com investimento cada vez menores.


  







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vamos falar de Big Data e da profissão analista de dados

O assunto Big Data está em voga e não é por acaso, a sociedade já esperava por este tipo de solução há muito tempo e só não tínhamos tecnologia para isso. 
Vou tentar explicar o fenômeno até o final desta postagem:
Usamos Big Data para obter diagnósticos complicados. Isso significa que usamos a tecnologia para conhecer mais sobre fenômenos naturais, sobre organismos, sobre tendências mercadológicas, assuntos complexos demais para que os teóricos consigam criar modelos matemáticos precisos que possam ser usados pelos profissionais para detectar uma tendência.
No meio científico, chamamos de problema inverso a tentativa de entender um fenômeno a partir de algumas medições periféricas.


Para resolver um problema inverso é necessário ter dados, e quanto mais dados, mais preciso será a modelagem e melhor será a predição. Sim, o nome é predição mesmo!
Mas ter dados não é suficiente, é necessário ter algoritmos para encontrar o modelo que mais se adequa ao fenômeno que se deseja reproduzir. …

Como atender às resoluções do Banco Central para digitalização de documentos em instituições financeiras

Recentemente, tenho recebido questionamentos vindos principalmente de instituições financeiras de como preceder no processo de digitalização de documentos depois das resoluções emitidas pelo Banco Central do Brasil em março e abril deste ano.

As resoluções tem por objetivo definir regras para guarda digital, descarte de documentos originais e procedimento para abertura e fechamento de contas por meios eletrônicos.

.

Ambas falam de garantias e procedimentos para que a documentação digital seja reconhecida e que as instituições financeiras, reconhecidas como pioneiras em processos digitais possam expandir seus negócios com segurança nos meios eletrônicos.

A resolução nº 4.474, de 31 de março de 2016 dispõe sobre a digitalização e a gestão de documentos digitalizados relativos às operações e às transações  realizadas pelas instituições financeiras e pelas demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco  Central do Brasil, bem como sobre o procedimento  de  descarte  das  matrizes  …