Uma rede de tecnologia para integrar e crescer

(reproduzido do editorial do Assespro Direto em 15/01/2019)



Há 24 anos, quando abri a Lab245 Software, eu era uma jovem engenheira mecânica com doutorado em engenharia nuclear que não sabia o que significava a palavra networking e nem porque isso era tão importante para conseguir oportunidades de negócios. Confesso que nunca fui muito boa em networking de forma estratégica, mas sempre gostei de conversar com as pessoas, trocar ideias, ouvir o que fazem e de falar sobre o que faço. 

Agora, como presidente da Assespro RJ, vejo o networking com um olhar diferente, não é apenas uma atividade para conseguir oportunidades de negócio, mas uma atividade de comunicação e integração! 

Nós pensamos que nos comunicamos bem, mas muitas vezes falhamos quando o grupo de pessoas com quem convivemos não sabe o que fazemos profissionalmente.  No caso de empresários, é muito importante que todos saibam o que a sua empresa faz e o que ela procura.  Nas rodas de conversa muito se fala de governo, de futebol, mas pouco se fala do seu trabalho, das conquistas e dos desafios.  

A presidência da Assespro RJ tem sido muito gratificante neste sentido pois tenho oportunidade de ver pesquisas e produtos inovadores com grande potencial de se tornarem referências mundiais. 

Só para se ter uma ideia, na primeira semana de 2020, recebi de um amigo um artigo sobre as novas tecnologias que revolucionarão o mundo na década de 20. Pelo menos três dessas tecnologias que estão sendo desenvolvidas por empresas internacionais, eu já vi muito parecidas sendo desenvolvidas no Rio de Janeiro, nos eventos da Assespro RJ, no LNCC e no Workshop de Empreendedorismo da UERJ. Outras tantas ideias geniais eu vejo no Startup Rio, nas universidades, nos polos de tecnologia espalhados pelo Rio de Janeiro. As soluções, as ideias nos cercam!  Estamos cheios de mentes brilhantes, de empreendedores tenazes e de investidores prontos para ajudar o próximo unicórnio.  Mas temos algo que nos falta... 

Neste momento cruscial para o Brasil e para o mundo da tecnologia, nós precisamos conversar mais, trocar experiências profissionais e tecnológicas.  

  • Precisamos de empresários e os pesquisadores conversando sobre pesquisa, tecnologia e ideias que estão sendo desenvolvidas nas universidades e nos centros de pesquisas!
  • Precisamos dos nossos alunos de mestrado e doutorado conhecendo e vivenciando o dia a dia de uma empresa de tecnologia e seu trabalho de P&D!
  • Precisamos de investidores entendendo a fundo a proposta do empreendedor para poder sonhar juntos e dar sugestões em parceria!
  • Precisamos de pesquisadores vendo e entendendo o trabalho de pesquisadores de outra instituição!
  • Precisamos de empresários juntos criando novas soluções com os produtos e serviços de cada empresa!
  • Precisamos de jornalistas entendendo e explicando o que acontece no ambiente de tecnoloigia para a sociedade!
  • Precisamos somar competências e esforços para construir um ambiente inovador com os ingredientes que já temos!

Por fim, precisamos de um Estado fomentando relacionamentos próximos e duradouros entre centros de pesquisa, empresas, investidores, jornalistas e mercado, com potencial de negócios para muitos anos, para fazer diferença para a sociedade!

Precisamos de uma REDE! Forte, resistente, abrangente e inclusiva!



Comentários